• Home
  • Notícias
  • Pages
  • Professores conseguem saber se uma prova foi respondida pelo ChatGPT? Descubra agora – Olhar Digital

Professores conseguem saber se uma prova foi respondida pelo ChatGPT? Descubra agora – Olhar Digital

Uma grande dúvida de alunos de todas as idades foi respondida com novo estudo: pesquisadores da Universidade de Reading (Inglaterra) testaram se professores conseguiriam identificar provas feitas por inteligência artificial (IA) – mais especificamente com o ChatGPT. O projeto foi realizado justamente para estudar o impacto de ferramentas de IA no ensino.
Para testá-los, os pesquisadores criaram identidades falsas de alunos e responderam prova online usando o GPT-4, modelo de linguagem grande (LLM, na sigla em inglês) avançado que alimenta o ChatGPT. Os professores não receberam a informação de que as respostas foram geradas artificialmente.

Das 33 respostas da prova, os professores conseguiram identificar que apenas uma foi respondida usando IA. A nota para os alunos falsos ainda foi maior do que a média de alunos reais.
Em artigo publicado na Plos na semana passada, os pesquisadores destacaram o desempenho do ChatGPT, que conseguiu passar no “Teste de Turing” da prova (passar despercebido pela avaliação de avaliadores experientes).
Os cientistas ainda chamaram atenção para a importância do trabalho em investigar se professores humanos poderiam detectar respostas geradas por IA. O resultado é um alerta: o ChatGPT e outras ferramentas artificiais já têm impacto nos sistemas de ensino e avaliação.
Leia mais:
Segundo eles, isso não significa que o setor de educação vai retornar às provas manuscritas, mas que precisará evoluir diante da IA. A conclusão foi:
Com base nas tendências atuais, a capacidade da IA ​​de exibir um raciocínio mais abstrato aumentará e sua detectabilidade diminuirá, o que significa que o problema de integridade acadêmica piorará.

Os pesquisadores fizeram uma provocação nesse debate: o artigo referente ao experimento foi escrito por humanos. Mas, se tivesse sido escrito por IA, seria tão indetectável quanto as respostas da prova. Quem saberia que eles estavam mentindo?
Vitoria Lopes Gomez é redator(a) no Olhar Digital
Rodrigo Mozelli é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e, atualmente, é redator do Olhar Digital.

source

Compartilhe:

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Sobre o autor

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Veja também

mais acessados

On Key

Related Posts

Professores conseguem saber se uma prova foi respondida pelo ChatGPT? Descubra agora – Olhar Digital