• Home
  • Notícias
  • Pages
  • Inteligência Artificial chegou para ajudar gestores públicos – Diário do Nordeste

Inteligência Artificial chegou para ajudar gestores públicos – Diário do Nordeste

Quem participou do XII Seminário Gestores Públicos – Prefeitos Ceará 2024, promovido pelo Sistema Verdes Mares e encerrado ontem no Centro de Eventos, saiu dele com a certeza de que, daqui para a frente, a Inteligência Artificial estará integrada à vida das pessoas, das empresas e da administração pública. 
Quem o disse foi Wesley Vaz, um cientista da computação, que por 20 minutos prendeu a atenção de três centenas de prefeitos e secretários municipais e de dirigentes de organismos públicos e privados cearenses. Ele foi um dos quatro palestrantes do painel “Governança Digital e Desenvolvimento Sustentável – Desafios e Melhores Práticas”.
Falando a esta coluna, logo após sua palestra, Wesley Vaz, que integra os quadros técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU), disse, com outras palavras, que a Inteligência Artificial já está mudando o mundo, a ciência, a educação dos jovens, os processos industriais, a indústria farmacêutica, a construção civil e pesada, a aeronáutica, enfim, tudo o que está ligado à sociedade e à economia. 
“Por enquanto, o que há é só o começo de uma transformação que tornará mais eficientes as pesquisas científicas e a prática da medicina, assim como a vida doméstica, a mobilidade urbana e a arquitetura”, disse ele.
Mas Wesley Vaz advertiu: como tudo o que está na fase inicial, a Inteligência Artificial pode cometer equívocos, e os comete. Mas a tendência é de que – à medida que se aperfeiçoa e se desenvolve, e isto vem acontecendo na velocidade do som – ela reorientará e mudará a vida humana. “Em cinco anos”, calcula Vaz, “nossa vida estará completamente diferente.”
Quem falou também no mesmo painel foi o vice-prefeito de Fortaleza, o sociólogo Élcio Batista, na opinião de quem a gestão pública no Brasil está errada. E explicou, usando outras palavras, que hoje há um ciclo eleitoral e um ciclo administrativo. 
O primeiro repete-se nos prazos e nos eventos eleitorais determinados pela Lei, conforme manda o regime democrático. O segundo deveria subornar-se a um Plano Estratégico de longo Prazo, como o criado pela gestão do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Carlos e cujo prazo de validade vai até 2040. 
O problema – salientou o orador – é que cada prefeito quer fazer do seu jeito, desprezando as diretrizes contidas no Plano Estratégico Fortaleza 2040, e isto prejudica a gestão e o gestor.
Élcio Batista referiu-se ao tema da Cidade Inteligente e, na qualidade de vice-prefeito da quarta maior cidade do Brasil – explicou o que isto quer dizer: 
“Cidade inteligente é aquela que resolve seus problemas, com ou sem tecnologia, que, aliás, é só um meio para alcançar o fim.” 
 
Em seguida falou Guilherme Muchale de Araújo, gerente do Observatório da Indústria, uma plataforma digital criada, desenvolvida, instalada e em plena operação pela Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). 
Essa plataforma tem, hoje, mais de 1 trilhão de informações (repita-se: mais de 1 trilhão) para nortear o investidor nacional ou estrangeiro sobre onde, quando, quanto e em que investir. São clientes do Observatório da Indústria grupos econômicos como Edson Queiroz e M. Dias Branco e entidades nacionais e estrangeiras, como o próprio Banco Mundial, como informou Muchale, falando à coluna após sua palestra.
Depois de Muchale, falou Eduardo Jereissati, novo presidente da Junta Comercial do Ceará (Jucec), que, na conversa posterior com a coluna, revelou: o Ceará tem hoje, registradas, cerca de 900 mil empresas ativas. Ele surpreendeu o colunista ao dizer que, para abrir uma empresa na Junta Comercial do Ceará, são necessários não mais do que cinco minutos. Mas isto é verdade? – indagou a coluna. 
Resposta de Jereissati:
“Sim, desde que toda a documentação do interessado esteja completa e regularizada. E tudo se faz pela via digital”.
Para fechar o painel, falou Carlos Alexandria, dos quadros técnicos do Serpro, que também surpreendeu o auditório ao revelar que sua empresa é a maior estatal de tecnologia do mundo, estando pronta para prestar aos gestores públicos cearenses a ajuda de que precisarem. 

Veja também

source

Compartilhe:

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Sobre o autor

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Veja também

mais acessados

On Key

Related Posts

Inteligência Artificial chegou para ajudar gestores públicos – Diário do Nordeste