• Home
  • Notícias
  • Pages
  • Como o marketing pode ganhar mais eficiência com inteligência artificial? – Money Times

Como o marketing pode ganhar mais eficiência com inteligência artificial? – Money Times

TEMPO REAL
ver mais
9h44
Mais procuradas, SUVs também estão 4,14% mais caras; confira os carros mais vendidos no ano
9h27
Minério de ferro recupera-se nesta quinta-feira (6), com reposição de estoques e rumores de corte na produção de aço
9h26
Dólar tem leve alta frente ao real e supera marca de R$5,30
IBOVESPA+0.00%
DOLAR+0.00%
EURO+0.00%
ver mais
A popularização do uso da inteligência artificial, que se deu muito em função do surgimento do ChatGPT, veio como uma onda avassaladora.
Esse movimento forçou Microsoft e Google, por exemplo, a lançarem suas próprias ferramentas para responder perguntas complexas — inclusive incorporando a IA a vários dos seus produtos e automatizando uma série de tarefas. A discussão já chegou a Hollywood, sendo determinante na disputa entre atores e roteiristas por garantias sobre o uso dessa tecnologia pelos estúdios.
A inteligência artificial e sua evolução se impõe em todos os setores — e ela já pode superar rapidamente uma pessoa em alguns domínios específicos.

Bom, e para o marketing? Embora estejamos acostumados a lidar com automação e tenhamos avançado nos últimos anos, ainda estamos atrasados em relação ao real aproveitamento do uso de dados nesse setor. O entendimento sobre seu valor e potencial é unânime, contudo ainda temos muito a aprender sobre tornar isso real e prático.
E essa deficiência tem um impacto muito prático nas nossas relações comerciais. Preocupados com uma gestão data driven, profissionais da área são questionados diariamente sobre aspectos que às vezes envolvem a própria utilidade de uma campanha.
São comuns perguntas do tipo: “Mas vale a pena investir em mídia?”, “Qual a garantia de retorno terei para o meu negócio?”, ou ainda “Onde posso reduzir investimento?”.
No mercado de publicidade, historicamente, estamos acostumados a trabalhar sem grandes indicadores de resultado.
Grosso modo, o ROI sempre foi medido via volume de vendas. As campanhas de sucesso sempre foram — e seguem sendo — aquelas que vendem. Mas desde o boom do marketing digital, essa dinâmica mudou, com novas possibilidades não apenas de direcionar anúncios, mas também de mensurá-los com mais precisão.
Com a evolução da IA, entramos em uma nova era, que nos traz um elemento ainda mais determinante para avaliações dos cenários de uma campanha: a análise preditiva. Estamos avançando muito em soluções integradas para a medição unificada de marketing, o que nos permite prever resultados com base em padrões e tendências identificadas.
Por um lado, há soluções que englobam framework, infraestrutura de big data, softwares e a capacidade de integração com outros sistemas, bem como ferramentas analíticas avançadas e inteligência artificial. Mas, para sermos efetivos, todo esse processo precisa ser eficiente e inteligente, aprendendo a cada nova interação, através de uma estrutura que nos permita:
Em primeiro lugar, é preciso registrar estes dados das ações de comunicação e mídia — CRM, redes sociais, imprensa etc. — em uma fonte única, que guarde todo o histórico da organização.
E aqui falamos de dados e metadados: os primeiros nos mostram os resultados das ações, enquanto os últimos nos explicam esses resultados. Enquanto um engloba informações mais quantitativas, referentes sobretudo ao histórico de interações e análises de desempenho, o outro é qualitativo, com detalhes do conteúdo, da segmentação e da estratégia.
Já a gestão de marketing data driven é feita através de uma medição unificada que nos permite ter uma visão holística, integrada e abrangente do desempenho das campanhas. Isso nos permite otimizar recursos, com a identificação dos canais mais eficazes; personalizar, conforme necessidades da empresa; adaptar-se a fatores externos de maneira ágil; e, por fim, aprimorar a nossa tomada de decisão com insights mais precisos e confiáveis.
Tudo isso impulsiona o crescimento do negócio com base em dados concretos. Com esses processos bem desenhados, conseguimos identificar oportunidades e prever o comportamento futuro dos clientes, otimizando nossas estratégias e, claro, nossos investimentos.
Este padrão contínuo de mineração de dados (data mining) fornece indicadores consolidados e preditivos que nos têm permitido, pela primeira vez, trabalhar com um Índice de Eficiência de Mídia. Ou seja, finalmente podemos traduzir resultados de uma campanha de maneira clara e objetiva, sem desconsiderar objetivos distintos de diferentes mídias.
Ao comparar em tempo real a performance de uma campanha, conseguimos agora analisar a eficiência por quantidade de anúncios e por investimento, garantindo aprendizado através da experimentação. Em suma, este índice busca na especificidade do dado o que determina o sucesso ou o fracasso de uma campanha, permitindo ajustes antes que ocorram prejuízos.
O mais importante, portanto, é olhar para o todo, para o conjunto de dados, a qualidade do seu processamento e a sua capacidade de gerar insights. Seja no marketing ou em outras áreas, a ciência de dados e a inteligência artificial têm de servir à otimização de recursos e à eficiência — e não trazer ainda mais dúvidas sobre problemas para os quais, felizmente, já possuímos ferramentas suficientes para resolvê-los.
Ver mais
IBOVESPA0.00%
Maiores Altas
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Maiores Baixas
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Ação0.00%
Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:
PERDI O PRAZO PARA DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA: E AGORA? SAIBA O QUE FAZER
Ver mais

source

Compartilhe:

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Sobre o autor

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Veja também

mais acessados

On Key

Related Posts

Como o marketing pode ganhar mais eficiência com inteligência artificial? – Money Times