• Home
  • Notícias
  • Pages
  • Brasileiros ganham R$ 500 por mês para treinar inteligência artificial – Investidor10

Brasileiros ganham R$ 500 por mês para treinar inteligência artificial – Investidor10

Ainda não tem uma conta?
🤖 A inteligência artificial está em plena discussão ao redor do mundo, sobretudo depois que surgiu o ChatGPT, criado pela OpenAI. Depois dele, outras diversas tecnologias de IA generativa despontaram com benefícios para áreas como saúde, turismo e indústria.
Em diversos países, há uma forte demanda por profissionais especializadas que recebem bons salários para operacionalizar a IA. No entanto, há brasileiros que ganham menos de R$ 500 para treinar os softwares de inteligência artificial, conforme destacou a BBC News.
Chamados “operários de dados”, esses trabalhadores executam funções por trás das máquinas, ou seja, que não demandam um certo conhecimento técnico. Eles são contratados para realizar microtarefas manuais, a fim de refinar o algoritmo de IA.
🔎 Leia mais: Mirando precatórios, governo federal contrata serviços da OpenAI, criadora do ChatGPT
De acordo com a pesquisa “Microtrabalho no Brasil”, em média, esses funcionários ganham R$ 582 por mês. O vínculo de trabalho é por tarefa, mas corresponde a cerca de 15 horas de dedicação por semana, equivalente a US$ 1,60 (ou R$ 9 por hora).
O valor é um bem menor que nos Estados Unidos, onde essas mesmas pessoas ganham US$ 4,70. Já na África, a cifra de pagamento não passa de US$ 1,33 por hora, segundo dados da Organização Internacional do Trabalho.
“Eles inserem dados para treinar e moderar sistemas e atividades de IA”, explicou Rafael Grohmann, professor da Universidade de Toronto que pesquisa o trabalho no mundo contemporâneo, à reportagem. “Temos usado muito o termo data workers [operários de dados, em tradução livre do inglês], o que os diferencia dos tech workers [profissionais de tecnologia], que são os responsáveis por produzir, projetar e analisar os dados da IA”, completou.
Em uma comparação com o trabalho de uma indústria de automóveis, por exemplo, esses trabalhadores seriam equivalentes aos que atuam no chão de fábrica. No caso das redes sociais, as funções seriam de moderação de conteúdo e detecção de ações que ferem as leis locais.
No geral, o valor pago a estes trabalhadores é bastante inferior ao que foi prometido a eles na contratação. 477 pessoas que desenvolvem essas tarefas responderam, de forma anônima, que esperavam receber até R$ 1,6 mil por mês.
Diante disso, eles são obrigados a acumular funções, já que o valor não é suficiente para pagar as contas básicas de casa. A maior parte deles vive no estado de São Paulo (24%), onde o custo de vida é um dos mais altos do país.
Aos 24 anos, Guilherme Graper conta que trabalha por meio de uma plataforma da Amazon, mas contratado por outras empresas. Ele diz que seu trabalho é colocar nomes de médicos em sistemas para treinar os algoritmos.
Em um mês, seu saldo chegou a ser de R$ 300, mas também já conseguiu passar de R$ 5 mil. Sua média mensal é de R$ 2 mil, disse à reportagem.
Segundo o pesquisador em inovação e ciência de dados Mauro Zackiewicz, o principal problema para a baixa remuneração está no fato de que há concorrência entre candidatos. “As plataformas querem garantir mão-de-obra suficiente para atender picos de demandas. O resultado é que, na maior parte do tempo, há excesso de trabalhadores e, por consequência, muita competição entre eles”, explica.
Musk e Wood compartilham a visão de que a Tesla pode alcançar um valor de mercado trilionário até 2029.
O valor de mercado da companhia também saltou para US$ 3,14 trilhões.
O Investidor10 não tem como objetivo a recomendação e/ou sugestão de compra de ativos. Nosso site possui caráter meramente informativo e educativo, sempre trazendo informações de fontes públicas (B3, CVM e RI das empresas, etc.), deste modo, não nos responsabilizamos por qualquer decisão que o investidor venha a tomar a partir das informações contidas em nosso site.
Copyright © Investidor10. Todos os direitos reservados
Já tem uma conta?
Cadastre-se grátis para continuar acessando o Investidor10.
Concordo com os termos de uso e política de privacidade.
Já tem uma conta?

Digite seu e-mail para recuperar sua senha.
Você receberá um e-mail com instruções.
Olá! Você pode nos ajudar respondendo apenas 2 perguntinhas?
Oba! Que ótimo saber que você curte nosso trabalho!
Já que você é um investidor Buy And Hold e adora nossa plataforma, gostaria de te apresentar uma solução que vai turbinar o retorno de seus investimentos! Topa?

source

Compartilhe:

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Sobre o autor

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Veja também

mais acessados

On Key

Related Posts

Brasileiros ganham R$ 500 por mês para treinar inteligência artificial – Investidor10