• Home
  • Notícias
  • Pages
  • A Amazon quer chegar para a festa da inteligência artificial. Vai dar tempo? – NeoFeed

A Amazon quer chegar para a festa da inteligência artificial. Vai dar tempo? – NeoFeed

Atrasada em relação à Google e Microsoft, a Amazon trabalha de forma discreta em seu próprio sistema de geração de conteúdo por IA
Rodrigo Loureiro Rodrigo Loureiro 25/06/24 12:30
Metis, a deusa grega da sabedoria, foi o nome dado pela Amazon para a sua IA
A Amazon demorou, mas decidiu entrar na dança da inteligência artificial. Segundo o Business Insider, a companhia está trabalhando de forma discreta em um projeto chamado “Metis” – nome que faz referência à deusa grega da sabedoria.
A ideia é criar um serviço de inteligência artificial que possa ser acessado pelos usuários diretamente pelo navegador. É algo semelhante ao que a Microsoft vem fazendo com a incorporação do ChatGPT, da OpenAI, no Edge.
O problema é que a Amazon não possui um grande navegador de internet. O Silk, lançado pela companhia em 2011, é voltado para o uso em dispositivos como Kindle e Fire Stick. A alternativa seria disponibilizar o novo serviço em navegadores de terceiros.
A Metis nasceu de um modelo de inteligência artificial desenvolvido pela Amazon chamado de Olympus (outro nome em referência à mitologia grega). Essa seria uma versão mais atualizada do modelo de IA já divulgado pela empresa, o Titan.
Com um hardware mais avançado, a Metis conseguiria criar conteúdo de texto e de imagem a partir da demanda do usuário e de maneira conversacional. A assistente de IA também poderia responder perguntas compartilhando links e sugerindo novas pesquisas ao usuário.
O plano da Amazon para se diferenciar de serviços de IA concorrentes, como o ChatGPT, é permitir que a Metis possa utilizar uma técnica chamada de “geração aumentada de recuperação” (RAG, na sigla em inglês). Essa técnica permite que a tecnologia gere respostas mais atualizadas para as perguntas dos usuários.
Isso seria útil para que os internautas possam questionar a assistente de IA sobre perguntas nas quais as respostas podem variar de forma dinâmica. Um exemplo é o valor do preço de uma determinada ação na bolsa de valores ou a valorização de determinado ativo ao longo de um período.
A Amazon também entende que poderá usar a Metis como um “agente de IA”. Isso significa transformar a tecnologia em uma assistente pessoal para os usuários e que seja capaz de, por exemplo, realizar funções que vão desde acender as luzes da residência (como a Alexa já faz) até organizar uma agenda de férias e reservar voos.
A questão é que a companhia criada por Jeff Bezos chega para a festa um pouco atrasada em relação às principais empresas de tecnologia da atualidade. Microsoft e Google já possuem iniciativas maduras neste contexto, e empresas como Anthropic e xAI, de Elon Musk, correm por fora na disputa.
Isso não parece ter desanimado a companhia comandada por Andy Jassy. O CEO, aliás, tem atuado diretamente com o projeto de inteligência artificial e já afirmou que as iniciativas de IA da companhia estão no caminho para a geração de mais de US$ 1 bilhão em receita anual para a Amazon.
A expectativa no longo prazo é de que esses ganhos se multipliquem para “dezenas de bilhões de dólares” anualmente. Em 2023, a Amazon registrou receita de US$ 547,8 bilhões.
A projeção da Amazon é lançar a Metis em algum momento do segundo semestre. A companhia trabalha internamente com uma tentativa de lançamento em setembro deste ano, quando a empresa realizará um evento para apresentar novidades da Alexa.
Receba o NeoFeed no seu e-mail

Notícias Recentes
José Eduardo Barella 25/06/24
Um conteúdo nstech 25/06/24
Márcio Kroehn 25/06/24
Leonel Andrade 25/06/24
Moacir Drska 24/06/24
Mais sobre: Negócios
Moacir Drska 24/06/24
Rodrigo Loureiro 24/06/24
Patricia Valle 24/06/24
José Eduardo Barella 24/06/24
Carlos Sambrana 23/06/24
Vídeos
Ao Vida de Startup, o fundador e CEO Marcelo Sampaio conta os desafios enfrentados por uma das maiores gestoras de criptoativos da América Latina
Rodrigo Loureiro 21/06/24
Rodrigo Abbud, sócio fundador da VBI Real Estate, e Carlos Martins, sócio e gestor da Kinea Investimentos, analisam o crescimento do setor imobiliário e suas oportunidades de investimentos para investidores sofisticados
Patricia Valle 19/06/24
No mais amplo estudo realizado sobre o impacto do dólar nos retornos de venture capital (VC) e private equity no Brasil, a Spectra conclui que as perdas são pequenas. Ricardo Kanitz explica os resultados da pesquisa
Ralphe Manzoni Jr. 18/06/24
Ao Vida de Startup, o fundador e CEO Alexandre Lafer Frankel explica como a companhia mudou seu modelo de negócio e expandiu a operação, depois de a receita chegar a zero
Rodrigo Loureiro 07/06/24
Em entrevista ao Números Falam, Paulo Correa, CEO da rede varejista, fala sobre os planos para o seu meio de pagamento digital, o C&A Pay
Márcio Kroehn 06/06/24
Fique Por Dentro
Receba o NeoFeed no seu e-mail

Copyright © 2024 NeoFeed.
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por

source

Compartilhe:

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Sobre o autor

Picture of Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria - Redação Kriahtiva

Marcelo Faria, aos 27 anos, é a mente criativa por trás da produção de textos da Kriahtiva. Com uma paixão inigualável pelo universo online, seus textos são faróis de inspiração, navegando pelos mares do marketing digital com inovação e expertise. Em cada artigo, ele transforma conceitos complexos em leituras envolventes, guiando os leitores por uma jornada única de descobertas no vasto mundo do marketing.

Veja também

mais acessados

On Key

Related Posts

A Amazon quer chegar para a festa da inteligência artificial. Vai dar tempo? – NeoFeed